Quem Somos


  O Disque-Denúncia


O Disque-Denúncia é uma Organização Não Governamental que alia população e órgãos públicos na busca por uma sociedade mais segura. Criado em Pernambuco desde 2000, o serviço repassa à polícia informações de cidadãos comprometidos com a redução da criminalidade.

Ao longo de nove anos, funcionando 24 horas por dia, a central telefônica construiu o maior banco de dados sobre casos de violência do Norte e Nordeste. São mais de 400 mil informações, que auxiliam na resolução das investigações policiais. A pessoa não precisa se identificar para denunciar. Afinal, você colabora, nós trabalhamos e dividimos o mérito.

Além de receber e encaminhar as denúncias da sociedade, o Disque-Denúncia também atende reclamações sobre problemas cotidianos das comunidades. Dificuldades como falta de água, luz, ônibus, educação e saúde de qualidade atualmente fazem parte dos relatos da população.

Este novo perfil mostra como a imagem da instituição está consolidada entre os pernambucanos. Não só da capital, como também no interior do estado. Em 2002, foi criada a Central Agreste, em Caruaru. Desde então, o número de informações recebidas tem sido vinte vezes maior na região.

O Disque-Denúncia também realiza campanhas sobre temas ou casos de interesse público. Entre elas estão o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, tráfico de drogas, violência contra a mulher e pessoas desaparecidas. A meta é mobilizar a população e contribuir para o exercício da cidadania.

  Centrais
Verifique abaixo os telefones do Disque-Denúncia pelo Brasil.
  Pernambuco
  (81) 3421-9595 - Recife
  (81) 3719-4545 - Interior/Agreste
  Bahia
  (71) 3235.0000
  Maranhão
  (98) 3223.5800
  Rio de Janeiro
  (21) 2253.1177

  Projetos


O Serviço
O Disque Denúncia funciona vinte e quatro horas por dia, durante toda a semana. Através da central telefônica e do nosso site, uma equipe treinada e qualificada oferece ao cidadão um atendimento diferenciado, em que a principal marca é o anonimato. Sem precisar identificar-se e com a certeza de que não está sendo rastreado, o cidadão pode denunciar um crime ao Disque-Denúncia e acompanhar o andamento e resultado da ocorrência, utilizando-se de uma senha.

Funcionamento
As denúncias recebidas nos terminais das Centrais do Disque-Denúncia (Agreste e Região Metropolitana) são entregues a analistas policiais da Secretaria de Defesa Social que avaliam as informações recebidas e as enviam, na maioria das vezes, para uma unidade da Polícia Militar, Polícia Civil ou outro órgão operativo. O retorno com as informações sobre os resultados de uma operação é fundamental para alimentar o trabalho de inteligência e para atender às pessoas que ligam para cobrar os resultados das denúncias. É importante lembrar que o denunciante não só está observando a atividade dos criminosos, como também acompanha e fiscaliza o trabalho da polícia.

Anonimato
Ao ligar para o Disque-Denúncia, o cidadão recebe uma senha, e esta é a sua referência, caso precise acrescentar uma informação ou acompanhar o andamento da investigação. Ele conversa com o atendente sem se identificar, e este procura extrair todos os detalhes que possam ajudar na elucidação de um crime. A identidade do denunciante é protegida, inclusive, no caso de pagamento de recompensa.

Parceiros
O serviço, que é oferecido há 14 anos, conta com parceria de diversos setores da sociedade civil e do poder público, com destaque ao Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Defesa Social, das polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, do Ministério Público Estadual, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, além de parceiros da iniciativa privada.